A História do Data Center COPE Telebras

Em 2015, através de processo licitatório capitaneado pela Telebras, a Fox Engenharia foi qualificada para a elaboração dos projetos de engenharia e arquitetura para a Construção do Centro de Operações Espaciais (COPE) do país.

Tal Centro é parte integrante do Sistema de Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação Estratégica (SGDC). É um programa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em conjunto com o Ministério da Defesa, para o lançamento e operação dos satélites que irão cobrir todo o território nacional. Este sistema possibilitará a utilização de satélite próprio para as comunicações civis e militares operado inteiramente no país, garantindo a soberania nacional. O primeiro satélite do SGDC foi lançado em 4 de maio de 2017.

O COPE

O COPE é constituído por 5 unidades:

  • COPE Principal, localizado em Brasília/DF,
  • COPE Secundário, localizado no Rio de Janeiro/RJ
  • 3 Estações de Acesso (Gateways) em Campo Grande/MS, Salvador/BA e Florianópolis/SC.

Desafios

Certificação TIER IV

Não havia nenhum site de empresa ou órgão públicos com esta certificação em toda a América Latina.

O primeiro grande desafio foi a concepção de uma infraestrutura com alta disponibilidade e confiabilidade capaz de obter certificação TIER IV do Uptime Institute, a mais alta classificação para medir o desempenho de edificações de missão crítica. Este nível de certificação garante que não haverá quedas ou links fracos em qualquer lugar na infraestrutura das edificações, com uma grande vantagem em relação aos demais níveis, no TIER IV as falhas são contidas e tratadas de forma autônoma, sem necessidade de intervenção humana.

Para se ter a dimensão deste desafio, basta dizer que, até então, não havia nenhum site de empresa ou órgão públicos com esta certificação em toda a América Latina. Somente dois Datacenters possuíam o título de TIER IV no Brasil, ambos da iniciativa privada.

Os seis primeiros meses de projeto foram consumidos com reuniões entre a Fox e todos os órgãos envolvidos no projeto, principalmente as equipes técnicas da Telebras e do Ministério da Defesa. A Telebras, além de financiar esta etapa do programa, também é a proprietária do primeiro satélite a ser operado pelo COPE. Já o Ministério da Defesa, além de utilizar parte do satélite, também é responsável pela operação e manutenção de toda infraestrutura. Logo, a participação de ambos foi de extrema importância para a definição das topologias e performance operacional das instalações de todo o projeto.

Tecnologia BIM

O outro grande desafio enfrentado foi a elaboração do projeto utilizando a tecnologia BIM. Apesar da Fox já possuir vasta experiência com a ferramenta Revit, o porte, a quantidade de intervenientes e a complexidade das instalações criaram barreiras até então inéditas para a equipe de projetos.

Contudo, o resultado foi excepcional, servindo de modelo para projetar para o serviço público. Inclusive todo o processo de desenvolvimento do projeto em BIM passou por uma auditoria independente e foi acompanhado pelo Tribunal de Contas da União.

Premissas

Concebido originalmente pelo Arq. Ricardo Faria, da CISCEA (Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo, órgão do Ministério da Defesa) o prédio do COPE Principal (COPE-P), em Brasília/DF, foi inspirado nas formas de um satélite onde em seu corpo central esférico fora prevista a recepção que dá acesso às duas alas laterais, sendo uma a área administrativa e a outra a área operacional dos satélites.

Imagem do desenho COPE telebrás
A estrutura em formato satélite
As instalações foram concebidas com capacidade de operação para uma frota de 3 satélites.

Além desta edificação principal ainda foram previstos o Bloco KF/KM, responsável por abrigar todos os equipamentos de infraestrutura (subestação, grupos geradores, UPS, entre outros), e outros dois blocos menores, que receberam os espaços destinados às empresas terceirizadas e aos ambientes de descompressão.

Originalmente, a concepção do Ministério da Defesa previa uma ocupação de 8.950m² para todo o complexo do COPE-P. Por seu ineditismo e complexidade, após o desenvolvimento dos estudos, sua área saltou para mais de 13.000m² (somente o Centro Principal de Brasília).

Após diversos estudos e embates entre as equipes envolvidas foram definidas as seguintes topologias:

  • Subestação e CAG (chillers): 2N
  • Grupos Geradores e UPS: 2 x (N+1)

Onde N = conjunto de equipamentos com capacidade de suprir a instalação por completo.

As instalações foram concebidas com capacidade de operação para uma frota de 3 satélites. Após isto, já existe planejamento para a expansão de toda infraestrutura, inclusive com áreas destinadas para novas construções.

Resultados

Números de Projeto

  • Área Total Construída: 22.500m²;
  • 31 disciplinas envolvidas;
  • 133 profissionais envolvidos, entre técnicos, engenheiros e arquitetos;
  • Mais de 72.000 horas trabalhas (hxh);
  • 3.000 pranchas geradas;
  • 2.000 páginas de memoriais redigidas;
  • Mais de 15 processos de contratação;
  • Utilização de 1.500 toneladas de aço e 7.000m³ de concreto;
  • Potência instalada de 17.500kVA;
  • Usina de geração de energia fotovoltaica com capacidade de 352,04 kWpico (1.354 placas com 260 Wpico);
  • 2 linhas de alimentação de subestações independentes da concessionária de energia local (CEB);
  • 10.000 pontos de rede lógica;
  • 14.000 metros de cabos de rede;
  • 8.000 metros de fibra ótica;
  • Custo estimado das obras: R$320 milhões.

Inauguração

imagem do dia de inauguração do data center telebras - COPE
Telebras inaugura Centro de Operações Espaciais Principal do SGDC

Nesta semana, 23/06/2020 houve a solenidade de inauguração do COPE-P Brasília.Esta unidade que ficará responsável pelo monitoramento e controle dos satélites brasileiros, especialmente do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).

A solenidade contou com a presença de autoridades do Governo Federal, tais como o Presidente da República, o Ministro das Comunicações e o Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação.

É possível assistir uma Cerimônia de Inauguração do COPE-P no canal da TV BrasilGov

  • 7 Grupos Geradores totalizando 13.000kW (somente em Brasília);
  • 7 UPSs totalizando 3.330kW (somente em Brasília);
  • Tanques de combustível com capacidade para 12 horas ininterruptas de operação de todo o complexo;
  • 2 centrais de água gelada com capacidade de 1.400TR;
  • 2 tanques com 100.000 litros cada para reserva de água gelada.

Projeto Premiado

Confira a explicação da Equipe Fox e do Cliente Telebrás sobre este projeto premiado pela Inovainfra 2021:

Posts RElacionados

Projeto Premiado: COPE - Centro de Operações Espaciais Telebras

O Centro de Operações Espaciais (COPE) foi um dos projetos vencedores do Inovainfra 2021 promovido pela Revista O Empreiteiro. Neste post você ouvirá a o case deste projeto premiado.

Read more

[E-book] Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas

E-book gratuito sobre eficiência energética de edificações comerciais e a etiquetagem PROCEL EDIFICA

Read more