Arquitetura Paramétrica

A arquitetura paramétrica centra-se em conceitos arquitetônicos de forma livre. Linhas extensas, curvas e formas irregulares dão a cada edifício um caráter. Esses designs podem parecer futuristas ou mesmo sobrenaturais.

Ela traz a ideia de que todos os elementos da arquitetura são interdependentes e adaptáveis, combinando complexidade e variedade. Possui uma inclinação para os processos algorítmicos e computadorizados, utilizando softwares para tornar possível sua criação.

O design paramétrico possui uma fabricação digital. Ou seja, através do uso de softwares, é realizado a volumetria, assim como os detalhamentos das peças, de forma automática. Isto facilita a identificação de atributos das peças, como por exemplo seus tamanhos e posições, tornando o processo de fabricação rápido e eficaz.

Softwares

Os softwares mais utilizados são o Grasshopper, que possui integração com o Archicad, e o Dynamo, que possui integração com o Revit. Seu uso auxilia o processo de modelagem, tornando o modelo mais completo em termos de informações gráficas e não gráficas. 

Outras tecnologias, como impressão 3D e corte a laser, também são usadas para poder testar a funcionalidade e a viabilidade das ideias projetuais.

Exemplos

O termo "parametricismo" foi cunhado por Patrik Schumacher, que era sócio da Zaha Hadid Architects na época, um escritório de arquitetura renomado que possui diversos exemplos deste tipo de arquitetura.

Centro Heydar Aliyev - fonte: ArchDaily

O Centro Heydar Aliyev da Zaha Hadid Arquitetos em Baku, Azerbaijan, foi construído em 2013 e é o centro cultural primário da nação. Formações elaboradas como ondulações, bifurcações, dobras e inflexões modificam a superfície desta praça em uma paisagem arquitetônica que desempenha uma infinidade de funções: acolher, abraçar e direcionar os visitantes por diferentes níveis do interior. Com este gesto, o edifício desfoca a diferenciação convencional entre objeto arquitetônico e paisagem urbana, envoltório do edifício e praça urbana, figura e fundo, interior e exterior.

Elbphilharmonie - fonte: villeroy&boch


Elbphilharmonie, a sala de concertos criada por Herzog e De Meuron, um escritório de arquitetura em Hamburgo na Alemanha, é uma obra criada a partir de algoritmos.


O auditório central parece quase orgânico—como um recife de coral monocromático e ondulado—mas trazê-lo à vida foi um feito tecnológico. Com base na geometria da sala, painéis tiveram formatos diferentes, alguns com ranhuras maiores e mais profundas para absorver os ecos, e outras mais rasas, como as superfícies do teto atrás do refletor e as partes superiores das balaustradas.

Independente dos requisitos acústicos, a pele tinha que parecer consistente em toda a sala para preservar a estética. Usando esses requisitos como parâmetros, foi desenvolvido um algoritmo que produziu 10.000 painéis.

Metropol Parasol - fonte: Epochtimes

Este é exatamente o poder do design paramétrico. Com os parâmetros definidos no software de escolha, em um clique as células são criadas, todas diferentes e baseadas nesses parâmetros, tornando possível e rápido seu processo de criação e fabricação.


Autora: Hannah Brandino

Posts RElacionados

Como gerar um arquivo em formato DWF para envio ao Corpo de Bombeiros

O que é um arquivo DWF? Como abrir esse tipo de arquivo? Como gerá-lo? Neste post, além de obter as respostas para estas perguntas, você acompanha um tutorial de como gerar um arquivo em formato DWF.

Read more

Projeto Premiado: COPE - Centro de Operações Espaciais Telebras

O Centro de Operações Espaciais (COPE) foi um dos projetos vencedores do Inovainfra 2021 promovido pela Revista O Empreiteiro. Neste post você ouvirá a o case deste projeto premiado.

Read more