Como Acontece

Acidentes por arco elétrico costumam levar trabalhadores daquela instalação à morte ou causam sequelas irreversíveis, além de provocar longas paradas na alimentação elétrica de seu negócio.


Muitas vezes negligenciadas, e em desacordo com a NR-10 (SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE) do Ministério do Trabalho, as medidas de proteção contra o acidente por arco elétrico não são observadas nos mais diversos segmentos: em instalações prediais, comerciais, escolares, hospitalares e, até mesmo, na indústria e em instalações de missão crítica, como datacenters.


O arco elétrico libera alta energia em um curtíssimo espaço de tempo, ele se movimenta a 100 m/s e pode alcançar a incrível temperatura de 20.000 °C. Se tiverem duração superior a 100 ms, as pessoas expostas correm riscos de queimaduras graves e, em duração superior a 500 ms, podem ocorrer explosões, causando destruição total dos equipamentos e morte de pessoas e a consequente parada do fornecimento de energia elétrica para a instalação por vários dias.

imagem de um quadro pegando fogo por causa do arco elétrico
Painel elétrico durante a ocorrência de um arco elétrico
(fonte: internet em 03/06/2020 no sítio (https://www.ecmag.com/section/safety/right-approach-how-handle-arc-flashinjuries)

De acordo com a edição 145 de O Setor Elétrico, estatísticas indicam que 65% dos acidentes por arco elétrico ocorrem em manutenções, situações em que os trabalhadores estão mais expostos a acidentes.

Como atuam as tecnologias

Tecnologias modernas minimizam os riscos de danos à vida humana e paradas inadvertidas da instalação. Uma dessas tecnologias promove o desligamento da instalação elétrica antes do estabelecimento do arco elétrico, atuando de acordo com a seguinte lógica:

  • O primeiro fenômeno do arco elétrico é a emissão de luz, isso ocorre antes de seu estabelecimento. A emissão de luz ocorre junto com um aumento repentino de corrente elétrica do circuito afetado;
  • Via de regra, o fenômeno ocorre no interior de painéis elétricos, onde há o seccionamento de circuitos;
  • Ao instalar fibra ótica no interior do painel, pode-se detectar a mais precoce emissão de luz;
  • Um dispositivo eletrônico reconhece a emissão de luz, processa a informação e envia um sinal elétrico para desligamento do disjuntor geral do painel, impedindo que o arco elétrico se estabeleça;
  • Todo o processo de proteção deve ocorrer em tempo inferior a 100ms, evitando assim danos às pessoas e à instalação;
  • Para se evitar um desligamento inadvertido, deve-se combinar, através de uma lógica de atuação, a detecção de luz com o aumento repentino da corrente. Do contrário, um flash de máquina fotográfica, por exemplo, poderia desligar o painel elétrico, configurando uma falsa atuação.

Nos serviços em instalações elétricas, sempre deve haver medidas de proteção individuais e
coletivas para os trabalhadores, mas essas nem sempre são eficazes em acidentes por arco elétrico.
Já a tecnologia descrita é capaz de levar a instalação a altos níveis de confiabilidade, além de proteger a vida, impede danos e paradas nas instalações de qualquer negócio.


A Fox Engenharia já desenvolveu projetos com esse nível de proteção, ajudando seus clientes na proteção de seus trabalhadores e na continuidade dos serviços elétricos, tão primordial em instalações críticas (hospitais, indústrias, datacenters, entre outros).

Consulte-nos para que possamos auxiliá-los na implementação dessa e de outras medidas de segurança para suas instalações e para seus colaboradores: fox@foxengenharia.com.br

Autor: Maurício Moura

Posts RElacionados

Projeto Premiado: COPE - Centro de Operações Espaciais Telebras

O Centro de Operações Espaciais (COPE) foi um dos projetos vencedores do Inovainfra 2021 promovido pela Revista O Empreiteiro. Neste post você ouvirá a o case deste projeto premiado.

Read more

[E-book] Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas

E-book gratuito sobre eficiência energética de edificações comerciais e a etiquetagem PROCEL EDIFICA

Read more